Latam avião viajar
Notícias

LATAM pede Recuperação Judicial nos EUA

Na última quarta-feira, 27 de Maio de 2020, o grupo LATAM entrou com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos. Mas não se desespere querido viajante! Vou te explicar nesse post porque não precisamos entrar em pânico!

É muito importante frisar aqui que a filial brasileira da LATAM não integra o pedido de recuperação judicial, que foi feito pelas subsidiarias do Peru, Chile, Equador, Colômbia e EUA. O processo foi instaurado nos EUA pois por lá a burocracia jurídica é menor, e permite maior flexibilidade e facilidade para a reestruturação financeira da empresa.

Mas mesmo assim ficamos com a pulga atrás da orelha, afinal esse é um grande indicio de que a empresa de modo geral está sofrendo absurdamente com a crise da Pandemia!

Vamos entender primeiro o que é recuperação judicial? O processo tem por objetivo a recuperação econômica da empresa, visando evitar uma futura e longínqua falência. Permite que a empresa tente saldar todas as suas dívidas ao mesmo tempo que continua operando, mantendo na medida do possível empregos e gerando receita.

Ou seja, nesse momento de grande crise no setor aéreo e turístico devido à pandemia do COVID-19, o processo de recuperação judicial permite, dentro dos parâmetros legais, que a empresa tenha mais flexibilidade para negociar suas dívidas e organizar-se fiscalmente, ao mesmo tempo que continua operando normalmente.

Segundo Jerome Cadier, CEO da LATAM Brasil, esse processo é muito utilizado nos EUA pois garante que as empresas consigam fazer uma reestruturação econômica de maneira sustentável, do ponto de vista financeiro. Jerome citou em entrevista exemplos de grandes montadoras americanas, e também a American e Delta Airlines como empresas que já utilizaram dessa tática com êxito no passado.

Ao contrário do que aconteceu recentemente com a Avianca, que entrou em falência após o pedido tardio de recuperação judicial, deixando muitos viajantes a ver navios, a LATAM está se antecipando à crise no momento certo para conseguir se reestruturar financeiramente.

A Avianca tinha sérios problemas de gestão, o que é muito mais sério do que o caso da LATAM, que está se antecipando frente à enorme crise que está afetando não só a ela, mas a todo o setor de aviação.

A Avianca lutou a todo custo para manter sua frota, enquanto a LATAM está enxugando sua frota ao se desfazer de aeronaves mais antigas e de alto consumo de combustível, além de aplicar planos de demissão.

A empresa criou um site específico para tratar desse assunto, que você pode acessar por esse link para ler mais sobre o que a LATAM Brasil diz a respeito do assunto.

Abaixo o vídeo do CEO da LATAM Roberto Alvo explica a situação:

Agora vamos às informações que nos interessam: o que acontece com os voos já comprados ou com seus pontos no programa de fidelidade LatamPass?

A resposta querido leitor é NADA!!!

Todas as rotas seguem funcionando, dentro do possível frente a pandemia, normalmente. Caso você tenha um voo comprado com LATAM nessa época de COVID-19, seguem algumas informações para tranquilizar-lo:

Voos Cancelados ou Reagendados: você poderá alterar seu voo uma única vez sem multa ou diferença de tarifa. Caso queira alterar também o destino do voo, será possível, pagando uma eventual diferença tarifária para o novo destino.

Caso seu voo não tenha sofrido nenhuma alteração, você também poderá alterá-lo caso necessário, sem multa ou diferença de tarifa, para o mesmo destino, ou pagando diferença tarifária caso queira alterar o destino. Não é ótimo?

Essa flexibilidade será permitida para voos comprados até 31 de Julho de 2020.

Caso você não queira remarcar seu voo ou alterar o destino no momento, vale ressaltar que a empresa emite um Voucher que poderá ser usado como crédito dentro do período de 1 ano.

Caso tenha alguma outra dúvida quanto à política da LATAM para a epidemia COVID-19, acesse a página referente do site oficial clicando aqui.

No dia 01/06/2020 a empresa enviou comunicado aos participantes do programa fidelidade informando que os pontos a vencer nos meses de Junho e Julho, terão validade prorrogada por mais 3 meses.

Espero ter ajudado a tranquilizar você viajante, em relação ao futuro no curto e médio prazo da maior empresa aérea da América Latina, frente à essa notícia perturbadora de recuperação judicial!

Caso tenha alguma dúvida, deixe um comentário no box abaixo, será um prazer ajudá-los!

Compartilhe:

Veja isto também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *