Notícias

Latam e Azul anunciam parceria de compartilhamento de voos e programas fidelidade!

O acordo divulgado hoje entre as cias aéreas Latam e Azul, denominado “codeshare” é válido para a malha de voos doméstica, contemplando a principio 50 rotas.

Esse nome estranho significa que as empresas poderão compartilhar os mesmos canais de venda, voos e padrões de serviço, além de interligar todas as suas rotas nacionais, oferecendo aos usuários um número bem maior de opções de conexões, abrangendo mais destinos.

O compartilhamento deve começar a funcionar apenas a partir de Agosto e irá abranger em um primeiro momento voos a partir/de Brasília, Guarulhos, Campinas, Recife, Porto Alegre e Curitiba.

Os viajantes poderão voar um trecho por uma empresa e fazer conexão com o segundo voo operado pela segunda empresa, com o mesmo bilhete e compartilhamento de check in e despacho de bagagem.

O CEO da LATAM Airlines Brasil Jerome Cadier afirmou tratar-se de uma estratégia das empresas para driblar a crise enfrentada devido a epidemia de COVID-19: “Entendemos que a crise exige respostas inovadoras para ajudar a impulsionar a economia da região e o anúncio de hoje faz parte de nossa contribuição para esse esforço”, afirma.

Já o CEO da Azul John Rodgerson animado com o acordo relata que a parceria ajudará a empresa a resgatar sua malha, atendendo 200 cidades brasileiras: “Existem muitas pessoas desabastecidas em termos de destinos e qualquer ação que dê a elas proximidade e conexão significa para nós mais demanda, e com mais demanda, mais vendas.”

A Azul já vinha pensando nesse tipo de parceria há algum tempo e a escolha pela Latam, em vez da Gol, foi pelo fato de que as malhas das duas companhias têm menos sobreposição de destinos se comparada à Gol, complementando-se de maneira mais efetiva.

A empresa também deixou clara a intenção de que a parceria seja duradoura e que abranja também no futuro destinos internacionais. Latam e Azul já tem parcerias internacionais com a Delta e United Airlines, respectivamente, e ambas as empresas internacionais também visam um futuro aumento de conectividade no Brasil.

Foi assinado também um acordo que envolve os programas fidelidade das cias, o Tudo Azul (12 milhões de clientes) e o LatamPass (37 milhões de clientes), em que os clientes poderão escolher em qual programa querem acumular seus pontos.

A cia aérea Gol também formalizou um acordo com a empresa regional VoePass que abrange 6 destinos brasileiros.

A expectativa é de uma retomada lenta do setor, com as empresas operando apenas cerca de 20% de sua capacidade. Enquanto a retomada se dá a passos de formiga, o governo discute um pacote de socorro às companhias em torno de 4 bilhões de reais. Muito menor do que o socorro governamental dos EUA e países da Europa…

Grandes concorrentes se unindo para melhorar a experiência do usuário e também sobreviver à crise! Que belo exemplo de parceria de rivais para suporte mútuo!

Compartilhe:

Veja isto também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *